Cadê o direito e o respeito à vida

cade o direito a vida

Qualquer pessoa que ocupa um cargo público como gestor sabe que palavra mal colocada gera desconforto e transtorno para todo o governo. Mas parece que na governança Rollemberg a frase: fechar a boca, é algo doloroso que não se aplica.

Depois das gafes do Chefe da casa civil Hélio Doyle, foi a vez do sub-secretário de saúde falar em entrevista que na escolha de quem irá ocupar os poucos leitos nos hospitais, a prioridade é dos mais jovens. Me lembrei do candidato a governador Jofran Frejat (PR), que por várias vezes nos citava que o Governador Rollemberg não gostava de idosos, quando foi chamado de ultrapassado no debate do Jornal de Brasília durante a campanha.

De acordo com planilhas apresentadas pelo jornalista Mino Pedrosa, o DF em abril de 2015  arrecadou 57% a mais do que no ano de 2014. Vamos lembrar o que nos fala a CF no artigo 6º: “A saúde é direito do cidadão.” e também o Art. 230: “O Estado tem o dever de amparar os  idosos garantindo-lhes o direito à vida.”

Na noite de domingo, segundo fontes, a situação também ocorreu na cardiologia do Hospital de Base, e foi constrangedor presenciar dois doentes infartados, ouvindo a discussão sobre quem ficaria com o único leito livre.

Cris Oliveira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s