Mulheres sem poder tomar atitude no DF

mulheres

Com a extinção da secretaria da mulher na estrutura do Governo Rollemberg, as mulheres do DF estão sem a proteção de seus direitos e a elaboração de políticas públicas.

Gestantes em trabalho de parto foram manchetes nos jornais jogadas em colchonetes no chão do Hospital da Ceilândia ou sentadas em bancos na hora de “dar à luz”. Na prevenção contra o câncer de mama e colo do útero, a situação é também vergonhosa na rede pública de saúde do DF.

A secretaria da mulher foi extinta e para substituí-la foi criada uma sub-secretaria, que para nós é a mesma coisa que nada, pois as mulheres não vêem o trabalho da pasta já há 7 meses de governo. Retrocesso.

Cris Oliveira

Será que a solução está na lua?

LUA

A foto do Vice-Governador Renato Santana visitando o início da montagem da estrutura do Maior São João do Cerrado não foi bem vista pelos internautas do Facebook.

Comentários lembravam Renato Santana de que a verba pública gasta no último evento tem sido investigada pela Procuradoria do GDF e pelo Ministério do Turismo, que identificou um desvio de 1 milhão de reais. Dinheiro esse que os organizadores terão que devolver aos cofres públicos.

Como sugestão, a galera crítica do Facebook solicitou ao Vice que ele desça da lua para a realidade no hospital da Ceilândia, e encare a real situação das gestantes do DF. Ele merece saber o que é a dor de um parto. Situação desumana.

Cris oliveira

Papel higiênico é luxo, mas o adoçante está liberado

Adoçantes-naturais-e-artificiais

Enquanto a saúde pública anda em crise de inoperância e má gestão,  o Governo de Brasília ficou doce, doce.

O governo irá gastar 714 mil reais na compra de adoçante, açúcar, café e leite para Secretarias e Administrações.

Enquanto isso na Saúde ninguém pode usar os banheiros, a falta de papel higiênico é antiga. Nesse sistema, usar o papel é luxo para os contribuintes.
Não podendo esperar a licitação de 714 mil reais que inclui o açúcar,  a administração do Gama gastou 1000 reais comprando este item. É uma “benção” essa gestão.

Eita governança doce. Para o povo a crise anda amarga.

Cris oliveira

Renato Santana pode ir para o Guinnes Book

renato santana super

Quebrando o recorde de todos os servidores de carreira, o Vice-Governador tem exercido 4 funções no Governo De Brasília.  Renato é: vice-Governador, administrador interino das cidades do Guará e Vicente Pires, e agora também do Riacho Fundo I.
Parece até piada uma única pessoa responder por 4 pastas de grande importância e relevância.

O Vice vem fazendo papel de interino “The Flash” nas administrações, que neste governo estão às traças em todas as cidades.

Rollemberg faz de Renato Santana o moço de recados. Pura palhaçada.

Foto: Reprodução Facebook

Cris Oliveira

Secretaria de Saúde volta a ser do PT

dilma pt

A Secretaria de saúde do DF não vive seus melhores momentos. Com a saúde pública deteriorada, os eleitores do DF se deram mal ao acharem que o Plano de Governo apresentado na última campanha seria colocado em prática com eficiência e eficácia de uma equipe já preparada.

Rolemberg aceitou o pedido de exoneração do atrapalhado João Batista e nomeou o petista do Maranhão Gondim, que tem também o pé no PMDB de Sarney. Motivos suficientes para o Brasiliense ficar com a pulga atrás da orelha. Com um orçamento robusto e muitas demandas judiciais, o jeito foi o governador devolver a pasta que era antes fora ocupada pelo petista Rafael Barbosa para o PT. Ou seja, o governador não quer ter problemas depois que ganhou as eleições, e o discurso de “vamos firme” mudou para “vamos pagar quem eu devo”. Devendo o PT e o PMDB? Adversários da campanha? Sinistro.

E por falar em dívidas, o que aconteceu mesmo com o dinheiro na virada do governo Agnelo para o governo Rollemberg? Como foi dado o decreto emergencial na secretaria de saúde? Será que não seria caso de polícia os rombos nos cofres públicos do DF? Ficará assim?

Só quem escondeu a agulha sabe como encontrar. Geração Brasília ficou para a proxima.

Quem esta super feliz é a geração Sarney!

Cris Oliveira

Governador Rollemberg mal recebido em Samambaia

samambaia

Na realização do projeto Voz Ativa do Planejamento em Samambaia, o Governador Rollemberg pôde perceber sua baixa popularidade. O evento contou com a presença da governança e do  Administrador da Cidade, muito conhecido pela TV, e pouco popular nas ruas da cidade, e também dos cargos comissionados da Administração Regional de Samambaia. Nada mais que 100 pessoas.

O evento foi realizado ao lado do Estádio Rorizão para ouvir no máximo 30 moradores. Com pouca divulgação, não poderia ter sido diferente da impressão que tem deixado o governo Rollemberg: um fiasco com muito lerô lerô.
Cris Oliveira

Asfalto Novo – da Politicagem à tão sonhada Fiscalização

renato asfalto
Na manhã dessa quarta-feira(22), o DF teve duas agendas importantes. De um lado o Governador Rollemberg visitava obras em andamento, entre elas o recapeamento do asfalto de Samambaia. Do outro lado em Águas Claras, o Presidente do TCDF -Renato Rainha – estava na obra de recapeamento do asfalto da cidade, na segunda etapa do asfalto novo.
Tudo indica que a politicagem feita nas obras do Distrito Federal está com os dias contados. Renato Rainha, acompanhado de uma equipe de auditores do TCDF, deixou claro que, se após a análise das amostras de asfalto recolhidas não for constatada a qualidade prometida pela empresa, a obra será paralisada. O asfalto novo levou caminhões de dinheiro dos cofres públicos no governo Agnelo, e em menos de um ano as crateras ficaram à mostra, quebrando os carros, causando prejuízo, dificultando a vida dos motoristas nas avenidas públicas.
Cris Oliveira

Nada é por acaso no Transporte

DFTRANS SEDE
A adequação das linhas de ônibus desgasta ainda mais o Governo Rollemberg e o boato é de que a causa é nada ética. Segundo fontes , as linhas foram reduzidas ou adequadas para ajudar a empresa Urbi  a se reorganizar com os ônibus que já têm, após ter pego a linha da cooperativa MCS que faz o trajeto Recanto das Emas – Samambaia.
Com isso, os ônibus foram transferidos para a linha do Recanto / Samambaia e causou desconforto com linhas que duram uma verdadeira viagem e menos lugares para se sentar. Da rodoviária para Samambaia ou Recanto das Emas às 18h virou um verdadeiro inferno. Ideia infeliz da Secretaria de Transporte\DFTRANS, que ajuda o rico a ficar mais rico e o pobre usuário, cada vez mais pobre e sem tempo. O sistema de transporte do DF está falido e esquecem que é palanque político. Em outras cidades do DF, a reclamação é a mesma.
Cris Oliveira

Chico Vigilante critica prorrogação de Estado de Emergência

CHICO VIGILANTE

Bancada petista pede intervenção federal da Saúde

Após a publicação, pelo governador do DF, Rodrigo Rollemberg),da prorrogação por mais 180 dias do decreto de Estado de Emergência  publicado no Diário Oficial do DF (17/Jul), o deputado distrital, Chico Vigilante (PT), fez duras críticas ao governo e avisou que a bancada petista que faz oposição ao governo, vai pedir intervenção federal da Saúde do DF.

De acordo com Vigilante: “Na verdade, o governador deveria ter decretado Estado de Calamidade Pública na Saúde do DF devido à tamanha incompetência e falta de habilidade do secretário João Batista de Sousa à frente da pasta. Em janeiro, o governador alegou que o motivo do decreto era o desabastecimento de medicamentos e materiais na rede pública. Ora, passados seis meses desde a publicação, ao invés de melhorar, a situação só piora.”, questionou.

IMG-20150720-WA0061
Lista de materiais essenciais em falta em todos os laboratórios de análise clínica

O parlamentar afirma ter recebido na manhã de segunda-feira (20/Jul), uma lista de materiais essenciais em falta em todos os laboratórios de análise clínica da rede pública de saúde do DF. Em nota encaminhada por Vigilante: “De acordo com o servidor da saúde que me enviou a lista, estão faltando conjuntos para testes bioquímicos, tais como: para determinação de sódio, potássio e cloretos em sangue total, soro e urina; glicose enzimática, ureia enzimática; TGO Cinético; TGP Cinético; Creatinina; Bilirrubina; Cálcio e Bilirrubina direta. Estes exames detectam as mais variadas doenças.”, afirmou.

Vigilante denuncia ainda que os servidores que atuam nos laboratórios estão parados por não haver nenhum tipo de reagente para fazer os exames que detectam as doenças dos pacientes. Para mim, essa é a demonstração de que o caos total está instalado na saúde do DF.

O deputado questiona também a “passividade” do Ministério da Saúde (MS) em relação a situação caótica da saúde do DF. De acordo com Vigilante: “Além da incompetência do Secretário de Saúde João Batista e da inoperância do governador Rodrigo Rollemberg (PSB), o mais grave disso, é a passividade do Ministério da Saúde diante dessa situação, pois está assistindo ao desrespeito com as pessoas que precisam de atendimento de saúde, na capital de um país que é a sétima economia do mundo.

Não é possível deixar as pessoas continuarem morrendo nas filas e, agora, mais grave, não saber nem qual moléstia têm, diante da impossibilidade de se fazer qualquer tipo de exame.”, afirma.

O Distrital sugere ainda o sucateamento deliberado da Saúde do DF para justificara a privatização: “Sete meses após o governador tomar posse, a conclusão que tivemos é que estão querendo sucatear a rede pública de saúde para depois privatizar.”, atira.

Política Distrital conversou ontem com o subsecretário de Administração Geral (SUAG) da Secretaria de Estado de Saúde (SES-DF), Marcello Nóbrega de Miranda Lopes, que afirmou que as compras de medicamentos e insumos devem se regularizar em breve. De acordo com Lopes: “Já conseguimos comprar cerca de 90% da lista de medicamentos da Secretaria.”, afirmou.

Fonte:Blog Politica Distrital\ Kleber Karpov

Máfia dos ônibus de Brasília prepara golpe contra a CPI dos Transportes

notibras

Estão esboçando um golpe no âmbito da CPI dos Transportes. O alvo é a empresa Urbi. Os carrascos são empresários do setor associados a verdugos que transitam pela Câmara Legislativa. Chegam mesmo a entrar no gabinete da presidente Celina Leão (PDT), sem bater na porta.

Uma das empresas que tenta virar a mesa foi desclassificada na licitação realizada no governo de Agnelo Queiroz. O grupo de algozes é escudado por capital do eixo Brasília-Goiânia-São Paulo. Tem muito dinheiro em jogo. São garoupas e águias.

O golpe tem andado a passos largos. Um ex-secretário na gestão de José Roberto Arruda – quando foi desenhada a licitação promovida anos depois – atua no sentido de desmoralizar a Comissão Parlamentar de Inquérito.

Os deputados Bispo Renato (PR), presidente da CPI, e Raimundo Ribeiro (PSDB), relator, vão sofrer uma campanha difamatória. Se o objetivo for alcançado, a CPI ficará desmoralizada.

A estratégia do grupo que pretende tomar as bacias da Urbi compreende práticas nefastas. Serão empregados requintes ardilosos que lembram velhos métodos mafiosos.

Se a trama vingar, uma fatia de muitos milhões de reais vai migrar mensalmente para a conta bancária de lobistas que entendem de direção. E que vão encher o bolso sem fazer o papel de cobrador.

A Urbi, empresa visada, atende a Bacia 3, que concentra mais de 400 mil usuários. São cerca de 500 ônibus circulando na rota que compreende as regiões do Núcleo Bandeirante, Samambaia, Recanto das Emas e Riacho Fundo.

José Seabra\Notibras

Obras anunciadas causam dor de cotovelo na turma do Desgoverno passado

passado
O governador Rolemberg está mudando a rotina das empresas petistas e Pmdebistas no mercado das obras do Distrito Federal. Depois de anunciar o pacote conhecido como “O pacote dos sonhos Frustados do PT\PMDB”,  herança do governo passado, Rollemberg não mudou nada e deu continuidade às idéias de Tadeu Filippelli, o famoso tocador de obras do DF.  A continuidade do pacote de obras, que estava prontinho para uma eventual vitória de Agnelo e Filippelli nas eleições de 2014, mexeu com o ego e o orgulho dos petistas e com o próprio presidente do PMDB-DF, que segundo fontes, promete vasculhar na fiscalização das empresas que ganharam o direito de executar o pacotão vantajoso de 60 milhões do Governo de Brasília. Esperamos que o governador consiga êxito na conclusão destas obras de grande porte, já que incluiu os anseios das comunidades do Pôr do Sol na Ceilândia, Riacho Fundo,Taguatinga, Vicente Pires,Samambaia, Paranóa e demais localidades. Agora é conseguir segurar a vaidade dos que se acham “donos” do projeto, aqueles que ganharam para elaborá-lo no governo passado.
Estilo político Estrela ou artista insubstituíveis.
Cris Oliveira

Projeto da PM no Paranoá incentiva esporte e cidadania

Objetivo do programa Conhecer para Aproximar é promover a integração da comunidade com a polícia e afastar adolescentes e jovens da criminalidade

Dayane Oliveira, da Agência Brasília

programa pm

Filho do operador de máquinas José Barros, de 42 anos, José Lorran, de 9, participa há dois anos do projeto Conhecer para Aproximar, do 20º Batalhão de Polícia Militar do Paranoá. Para Barros, o filho evoluiu depois que iniciou as aulas de reforço e atividades esportivas. “No começo, ele era muito tímido”, conta o pai. “Quando consegui uma vaga aqui [no projeto], melhorou bastante, tanto em casa quanto na escola.”

Com cinco anos de existência, o programa atendeu mais de 3 mil pessoas, entre crianças, adolescentes e jovens. A coordenadora, subtenente Francylu Cruz, explica que ele é executado em duas etapas. Na primeira, oferece a 70 crianças de 7 a 12 anos aulas de reforço escolar, futsal e lanche, nos períodos matutino e vespertino.

Na segunda fase, qualquer menino ou menina a partir de 7 anos pode praticar, no período noturno, judô, submission (tipo de combate), capoeira, luta olímpica, jiu-jítsu e MMA (artes mistas marciais). “O objetivo é aproximar a polícia da comunidade e, principalmente, prevenir os jovens da criminalidade e das drogas”, informa a subtenente.

Noções de cidadania
Os professores são policiais e também servidores da Secretaria de Educação, como os que ensinam educação física. Além disso, há instrutores voluntários. “Nossos alunos participam de campeonatos, temos campeões nacionais, regionais, são vários medalhistas”, diz o professor de luta olímpica Rodrigo Viermond.

Segundo a subtenente, não há notícias de que alguma criança ou jovem do projeto tenha se envolvido em ocorrências policiais. “Aproveitamos esse momento para reforçar noções de higiene e segurança pessoal, identificar situações de perigo e dar orientações sobre civismo e patriotismo”, esclarece.

“Nós trabalhamos jovens com histórico de brigas e conseguimos transformá-los em atletas”, afirma o professor de judô João Manuel Figueiredo. Desde 2012 como voluntário no projeto da Polícia Militar, Figueiredo vê no esporte a oportunidade de ensinar cidadania.

O professor de luta olímpica José Silva Neto comenta que a modalidade é repassada como ferramenta educacional: “Ensinamos uma moça a se defender e um rapaz a perceber momentos de perigos e saber como agir”.

Mais informações: (61) 3910-1804 (20º Batalhão da PM do Paranoá)

Para se inscrever, é necessário levar declaração escolar, comprovante de residência, atestado de saúde para prática esportiva, certidão de nascimento e duas fotos 3×4. A documentação é a mesma para maiores de idade, incluindo RG e CPF.

Nota de esclarecimento Secretaria de Turismo

governo de brasilia

Em relação à publicação, de hoje, “Fantasmas na Secretaria de Turismo”, publicada no blog , a Secretaria de Turismo de Brasília esclarece que:

O Programa de Incentivo à Regularização Fiscal do Distrito Federal (Refis-DF) aconteceu de 18 a 23 de março de 2015, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. O programa foi um esforço concentrado e articulado do Governo de Brasília. A Secretaria de Fazenda não dispunha de todos os funcionários para atendimento ao público, portanto solicitou à Secretaria de Turismo que cedesse 20 servidores, que trabalharam das 8 às 22 horas, inclusive aos finais de semana. A Juliana Neto foi uma das colaboradoras do programa. Para compensar, houve uma política de abono e a servidora viajou gozando dos seus direitos.

Fonte: Assessoria

Acorda Governador! A Polícia Militar está revoltada

pmdfsaur
O blog recebeu diversas denúncias vindas das fileiras da Polícia Militar do Distrito Federal(PMDF). A revolta da tropa geral. Um dos motivos da insatisfação dos policiais é a total precariedade do plano de saúde.
O hospital Santa Helena emitiu um comunicado nesta quinta-feira (16), onde informa que está suspenso atendimento aos Policiais Militares e os seus familiares. O motivo é a falta de pagamento por parte do Governo do Distrito Federal. Entramos em contato com o hospital que nos confirmou a informação.
Outro ponto da revolta é que o governo não fará as promoções previstas para este ano. O PM geralmente leva cinco anos para ser promovido. Entretanto, o combinado era para esse tempo ser reduzido. Assim, as subidas de patente eram para serem com três anos de trabalho. Isso foi promessa de campanha. Explicando melhor: o soldado que esperava ser cabo em 2015 vai ter que esperar.
Mais revolta
Os policiais que fizeram horas extras, abrindo mão de suas folgas para trabalhar, não tiveram as suas horas lançadas no contracheque deste mês.
A gestão de Rodrigo Rollemberg trata a PM com total descaso. Com isso, a cada dia que passa a tropa fica mais revoltada. Estamos a mercê de uma “Operação Tartaruga.” Colocar a culpa na crise  financeira não cola mais.
Está na hora do atual governo virar suas atenções um pouco mais para a PMDF. Já afirmamos aqui que o barril de pólvora está prestes a estourar. Esse blog já sabe de muita coisa que está rolando nos bastidores.
Abre o olho nobre governador!
Fonte: Redação\Blog  Rádio Corredor\Odir Ribeiro

Mais concursados na saúde

bicho feio

O governador Rodrigo Rollemberg dá posse nesta sexta-feira (17) a profissionais da área da saúde aprovados em concurso público que vão reforçar o atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento e hospitais do Distrito Federal. Dentre as especialidades dos novos servidores estão anestesiologia, cardiologia, cirurgia geral, clínica médica, pediatria, neonatologia, neurologia, psiquiatria, enfermagem, farmácia e radiologia.

Fonte: Assessoria

 

Nepotismo evidente em Santa Maria

campanha
A prática do nepotismo no Governo de Brasília já é frequente. Em Santa Maria, o Administrador Neri do Brasil nomeou seu irmão Rones Moreira gerente da Agência do Trabalhador da cidade. O interessante é que os casos são tão reais e evidentes, mas a Controladoria do DF só conseguiu registrar um caso na Secretaria da Criança. Será por quê?
Governo Rollemberg fora da ética e da moralidade.
Cris Oliveira

Fantasmas na Secretaria de Turismo

pe do fantasma
Na Secretaria de Turismo, segundo fontes, o que não faltam são folhas de ponto guardadas nas gavetas. Com menos de um ano de governo, já tem servidora comissionada CNE 06 viajando para Paris, fazendo turismo internacional com autorização do chefe. A suposta servidora parece não ser muito querida na repartição, pois não tem muito serviço, já que a principal função é cuidar da agenda do Estádio Nacional Mané Garrincha. O Secretário Jaime Recena já enfrentou polêmica parecida no começo do governo quando nomeou uma gestante para secretária. Eita povo folgado.
Cris Oliveira

R$ 5 bilhões serão investidos em obras

Boa parte dos recursos vem do governo federal e de empréstimos feitos no começo do ano

Gabriela Moll, da Agência Brasília
obras

As condições de Brasília em relação a saneamento, infraestrutura e mobilidade vão melhorar nos próximos anos. É o que mostra o plano de obras de 2015, divulgado na manhã desta quinta-feira (16) por membros do governo em reunião com o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, na Residência Oficial de Águas Claras. Eles detalharam o cronograma dos trabalhos que serão retomados, que estão em andamento e que ainda serão iniciados. Estão previstos R$ 5 bilhões em investimentos. “O conjunto de obras certamente contribuirá para melhorias na qualidade de vida, na infraestrutura e nos serviços públicos”, afirmou o governador Rodrigo Rollemberg.

A crise financeira obriga o Executivo a buscar alternativas para assegurar esses investimentos. “Quase todas as obras contam com o apoio do governo federal, tanto por meio do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) quanto dos empréstimos solicitados no início do ano à Caixa Econômica Federal e ao Banco do Brasil”, explicou o governador. “Também temos obras de financiamentos externos com recursos provenientes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)”, acrescentou.

O plano também informa os órgãos responsáveis pelas obras, as fontes de recursos, o valor estimado e a previsão de conclusão. “Já iniciamos o Trecho 1 do Sol Nascente, obras de infraestrutura para conjuntos habitacionais como o Parque do Riacho e o Paranoá Parque, a estação de tratamento de Corumbá IV”, pontuou Rollemberg. O governador ressaltou que, ainda nesta semana, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) iniciará o recapeamento da Avenida Samdu, em Taguatinga — parte de um programa que vai recuperar 177 quilômetros de vias públicas.

“Também temos o objetivo de retomar pequenos serviços, como ciclovias e calçadas”, adiantou o chefe do Executivo local, ao acrescentar que são estudadas formas de conseguir os recursos para garanti-los.

A apresentação foi conduzida pelo secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Julio Peres, que destacou a construção do segundo bloco do Hospital da Criança José Alencar — com retomada prevista para agosto —, a restauração do Espaço Cultural Renato Russo e a pavimentação e a drenagem em áreas do Sol Nascente, em Ceilândia, e de Vicente Pires. “Essas são, sem dúvidas, obras estruturantes para as comunidades”, disse.

Peres explicou que as prioridades foram definidas levando em conta financiamentos já existentes, como o PAC, que permitiu avanços nos programas habitacionais. “Decidimos dar continuidade ao que estava parado, recuperar recursos e projetar coisas novas”, esclareceu Peres. “Para isso, colocamos contrapartidas do governo local.”

Compuseram a mesa da apresentação a secretária de Orçamento, Planejamento e Gestão, Leany Lemos; o secretário de Relações Institucionais e Sociais, Marcos Dantas; o secretário de Economia e Desenvolvimento Sustentável, Arthur Bernardes; o chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio; o diretor do Departamento de Estradas de Rodagem, Henrique Luduvice; o presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab), Gilson Paranhos; e o líder do governo na Câmara Legislativa, deputado Julio Cesar (PRB).

Leia também:

Governo detalha principais obras de 2015

A fala de um policial

entrevista jaba

Depois da condenação do PM Luzimar Arruda, conhecido como JABA, pela justiça militar por crime de incitação, críticas indevidas e recusa de obediência ao manifestar-se sobre a operação tartaruga no governo Agnelo, em entrevista dada  à rede Record de TV em 09\11\2012,  policiais passaram a falar de forma mais discreta, já que a lista dos que serão julgados na Justiça Militar do DF não é pequena, e pode punir alguns Blogueiros da Polícia Militar do DF que também se manifestaram durante o governo Agnelo e Filippelli.

Leia o texto a fala de um policial:

Sonho com um governador que tenha coragem pra mudar, em especial as corporações policiais. Que tenha a coragem de determinar a corregedoria que os desvios de dinheiro público e a violência policial são inaceitáveis em seu governo.  Que tenha a coragem de determinar também que antes de calar a voz daqueles que denunciam, apure as denúncias e puna os culpados. Que antes de punir o subalterno que fala o que pensa, puna o superior que rouba o patrimônio público e acoberta os atos de violência contra pobres e negros, jovens que cada dia tornam-se ainda mais marginalizados. Sonho com um governador que defenda uma polícia mais inteligente,  mais eficaz, mais efetiva. Uma polícia que não persegue aqueles que pensam diferente,  que não cala a voz de suas lideranças, que pensa no melhor para a sociedade que governa. Ainda acredito que é possível ter um governador com coragem para mudar!

Eleitores do DF apoiam processo contra Dilma

Só minoria dos entrevistados na capital quer posse de Temer ou de Aécio: 64,5% pedem novas eleições

Francisco Dutra

Especial para o Jornal de Brasília

As revelações da operação Lava Jato dinamitaram a confiança da população do Distrito Federal no governo Dilma Rousseff. De cada 10 entrevistados, sete respondem  ser favoráveis à abertura de processo de cassação do mandato da presidente. A posição de 70% da população brasiliense não leva em consideração o fato de, até o momento, não haver uma prova concreta contra Dilma. A população passou a defender a tese de impeachment em função do escândalo envolvendo desvios bilionários de recursos públicos da Petrobras.

Estes números são mostrados em pesquisa do Instituto Exata OP. A pergunta central do estudo foi: “Com base nas investigações da operação Lava Jato, o(a) senhor(a) é a favor ou contra a cassação do mandato da presidente Dilma?”. A resposta de 75,2% dos entrevistados foi a favor. Enquanto 22% marcaram posição contra, 2,8% não souberam responder. O levamento foi produzido entre os dias 7 e 8 deste mês, ouvindo 600 pessoas.

Jovens são mais revoltados

A pesquisa permite identificar que os principais grupos favoráveis à abertura de cassação estão entre as faixas etárias de  16 e 26 anos e de 38 a 48 anos. Os entrevistados contrários se concentram nas pessoas com mais de 60 anos. A maior parcela dos entrevistados a favor está entre as mulheres.

O estudo também perguntou se o ex-presidente Lula deveria ser incluído nas investigações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal. E recebeu resposta positiva de 85,3% das pessoas ouvidas.

A pesquisa projetou um eventual cenário pós-impeachment e buscou definir qual seria o desejo da população.

Conforme a opinião de 64,5% dos entrevistados, o País deveria passar diretamente por um novo processo eleitoral. Somente 16,2% concordam com uma possível posse do vice presidente Michel Temer. A entrega do governo ao segundo colocado em 2014, o senador Aécio Neves, é defendido por 14,3%. E apenas 2,3% aprovariam que o presidente da Câmara Eduardo Cunha assumisse o Planalto.

Questionamento no TCU

A operação Lava Jato não é o único potencial gatilho para a abertura de processo de impeachment de Dilma. Corre no Tribunal Superior Eleitoral um processo contra a chapa da presidente por supostas irregularidades durante a eleição de 2014. Em paralelo, as contas do Governo Federal estão sendo alvo de sérios questionamentos por parte do Tribunal de Contas da União. A situação ainda se agrava com a crise econômica e a atual fragilidade da base governista no Congresso.

Planalto evita comentar

1 A reportagem do Jornal de Brasília entrou em contato com a Presidência da Republica para saber qual seria a estratégia governista para a reconstrução da imagem pública da presidente. No entanto, por nota, o Governo Federal se limitou a informar: “O Planalto não comentará o assunto em pauta”.

2 A pesquisa foi realizada pela Exata OP, nos dias 7 e 8 de julho de 2015.  A amostra se compôs de 600 entrevistas feitas com eleitores de todas as cidades do Distrito Federal, acompanhando a proporção de gênero, faixa etária, classe social e escolaridade.

Fonte: Jornal de Brasília