Mentes doentes comandam a política do DF

remato santana

Até segunda ordem, o Vice-Governador Renato Santana (PSD) se colocava em notas como o inocente na história das gravações que causaram uma reviravolta na vida do Governador Rollemberg (PSB). Mas parece que o fato não é bem assim. Eis que surgiram novas gravações em que o ouvidor da Vice-Governadoria, Valdeci Marques, aparece negociando o perdão de dívidas do SINDSAUDE. Mesmo assim, Renato Santana continua discursando desconhecer os fatos.

 

O interessante na política do DF é que os padrinhos políticos sempre desconhecem seus apadrinhados, nomeados em cargos comissionados, quando eles são pegos em gravações e momentos críticos, escandalizando algum propinoduto. Na crise dos 10%, Renato Santana está muito enrolado, já que sabia o valor negociado, e tem funcionários envolvidos ligados a ele.

 

Uma coisa é certa: toda denúncia de propina tem que ser investigada. O poder na Capital do Brasil assim como no Brasil é de dar náuseas de tanta lavagem misturada em um caldeirão só. Rollemberg não acertou os ponteiros na saúde do DF, mas daí a ser o mandante de um esquema que tem até deputados envolvidos não cola para muitos, que acham que Renato Santana é a mente doente e corrupta sonhando em destronar Rollemberg, e ficar no lugar de Rei do Governo de Brasília.  Será?

 

Leia o que pensa um leitor do Blog da Cris: 

 

“Primeiramente, gostaria de lembrar que é direito fundamental a ampla defesa e o contraditório. Faço saber e ressaltar que nossa Carta Magna, também conhecida como constituição cidadã, assegura a todos os brasileiros e estrangeiros, a presunção de inocência, até que seja provado o contrário. Digo isso porque este episódio tenebroso e diabólico patrocinado pelos adversários políticos do governador Rodrigo Rolemberg, no qual atribui a ele e à primeira dama a corrupção na saúde, iniciou-se por gravações elaboradas pelo vice-governador, onde a presidente do sindicato, relata a denúncia.  Infelizmente o vice-governador há muito tempo vendeu sua alma ao diabo quando resolveu se colocar como traidor da pátria brasiliense. Isso porque o atual governo foi legitimamente eleito pela soberania popular com maioria dos votos. Assim faço saber que ao final das apurações das acusações atribuídas a um governo que ascendeu a bandeira da legalidade, a verdade aparecerá e será cruel com mentirosos e aproveitadores. Essa verdade pode tardar, mas chegará e será feita justiça. ”

 

 

Não acredito que esses fatos tenham acontecido sob o comando do Buriti. Pode ter ocorrido à sua revelia, o que é o mais plausível. Mas os urubus de carteirinhas desvirtuam até o fato do governador conceder uma conversa com uma oportunista, que em seguida, maldosamente, lhe atribui embriaguez. Isso é notavelmente sacramentar a deslealdade e a falta de ética que já toma conta de todos. Nosso país realmente precisa voltar aos valores éticos, pois estes já se perderam. Ainda há tempo de construirmos uma Brasília melhor, sem interesses pessoais, mas em luta por uma

 

Sociedade ética e legitimada na verdade, na honra e no bem comum. Como Brasiliense, me envergonho com essas pessoas mal-intencionadas, jogando Brasília na rota da lama.

 

 

Na CLDF:

 

 

Na CLDF, Renato Santana (PSD) tem total apoio da presidente da casa Celina Leão (PPS), que revoltada com Rodrigo Rollemberg (PSB) porque só tem 30% dos cargos do governo e na verdade queria 70%, sonha em ver Renato Santana ocupar a cadeira do seu antigo amigo Rollemberg POR MERA VINGANÇA. Por isso o cidadão do bem pede nas redes sociais uma investigação de verdade e sem politicagem entre os doentes pelo poder. Que o MPDFT e quem sabe até a polícia federal olhem pela Saúde do DF e a tire da UTI.

 

O retrato do Impeachment que ronda o Brasil não encanta mais os Brasileiros, que assistem Michel Temer nomear a parentada dos seus assessores nos cargos comissionados que antes eram para ser extintos. Sabemos que tudo na Política Brasileira só tem como interesse o próprio enriquecimento ilícito. A única coisa interessante nesta nova fase de crise e na fala do Renato Santana é que a propina baixou de 30% para 10%. Vergonha sem medida.

 

 

 

 

 

 

Cris Oliveira

Bancos de leite precisam de doações com urgência

Estoques que alimentam recém-nascidos internados operam no limite

 banco de leite

BRASÍLIA (8/7/16) – Os estoques dos Bancos de Leite do Distrito Federal – que alimentam os recém-nascido internados nos hospitais públicos – precisam receber doações com urgência. A coleta do alimento ficou abaixo do necessário durante o sexto mês do ano. Foram 1.1444,4 litros, enquanto o ideal é de, no mínimo, 1.500 litros. No acumulado do ano, o somatório atingiu 7.939 litros.

“Em junho, o valor recolhido em relação ao ideal corresponde a 96,3% do valor mínimo esperado. Por isso, estamos precisando de uma ajuda das mães saudáveis, que estejam amamentando e possam contribuir com a doação”, disse a coordenadora dos Bancos de Leite do Distrito Federal, Miriam Santos, ao informar que durante o mês 505 mães contribuíram e 750 bebês foram alimentados.

DOAÇÃO – Para doar, basta ligar para o telefone 160, opção 4, e agendar para que o Corpo de Bombeiros Militar busque o alimento na casa da doadora. Uma nova opção criada pela Secretaria de Saúde é acessar o site do Amamenta Brasília para fazer o cadastro de doadora. Clique aqui e acesse a página.

Toda mãe saudável que estiver amamentando e com excesso de leite pode colaborar. A mulher precisa apenas ser “criteriosa e cuidadosa” para que o leite coletado não seja contaminado. A estratégia é usar um lenço ou uma touca no cabelo e uma máscara, além de higienizar bem as mãos e usar um frasco de vidro com tampa de plástico limpos. As doadoras também podem ter acesso ao kit completo nos bancos de leite. A doação de leite salva muitas vidas, não importa a quantidade doada. Há bebês que recebem um mililitro de leite a cada dieta.

As mulheres que moram no Entorno podem entrar em contato diretamente com os hospitais da região. Em Águas Lindas o atendimento pode ser pelo Hospital de Brazlândia (HRBz); em Santo Antônio, no Hospital de Samambaia (HRSAM), e as moradoras de Planaltina de Goiás, pelo Hospital de Planaltina de Góias. Quanto às mães que são de Valparaíso de Goiás, Cidade Ocidental e até Luziânia poderão entrar em contato com o Hospital do Gama (HRG) ou Hospital de Santa Maria (HRSM).

Cuidados:

As mães que são doadoras devem observar alguns cuidados para coletar o leite:
– Para armazenar o leite utilizar frasco de vidro com tampa de plástico
– Colocar vidros e tampas numa panela e cobri-los com água
– Ferver tudo por 15 minutos
– Deixar vidros e tampas escorrerem sobre um pano limpo até secar. Fechar o vidro sem tocar na parte interna da tampa.
– Colocar touca ou lenço para cobrir os cabelos.
– Colocar fralda ou máscara sobre o nariz e a boca.
– Lavar as mãos e braços até o cotovelo com sabão e água
– Antes de iniciar a coleta, lavar as mamas apenas com água
– Secar as mãos e as mamas com uma toalha limpa
– Evitar conversar durante a retirada do leite
– Retirar o leite quando as mamas estiverem muito cheias, antes ou depois das mamadas.

 

Residência Oficial Águas Claras de Portas Abertas

ROAC
A abertura da Residência Oficial de Águas Claras ROAC PORTAS ABERTAS por meio de visitação agendada é uma ação do Programa Brasília Cidadã que estimula a participação social e a socialização dos espaços da cidade.
O objetivo é dar acesso público à um ambiente que revela a história de Brasília, tem uma dimensão política ao abrigar o governo da capital do país, é patrimônio ambiental como área de preservação, e ao mesmo tempo apresenta a arte, com as exposições, e fomenta a educação com palestras e oficinas.
A Residência recebe visitas de autoridades,  missões diplomáticas, grupos da sociedade civil, é um espaço de representação que sedia reuniões de trabalho do Governo de Brasília. Agora  integra o roteiro do Turismo Cívico com as escolas, abre agenda com os projetos e entidades sociais articuladas pelo Portal do Voluntariado e, também para os cidadãos e grupos com agendamento prévio, preferencialmente às segundas feiras.
Conheça a programação no site  www.roac.df.gov.br
Contatos  podem ser feitos pelo email: roacportasabertas@gmail.com ,
ou pelos telefones,  (061) 3961-4800 ou 3961 4801
Fonte: Blog do Callado

Renovado por mais um ano o sistema de bicicletas compartilhadas no Plano Piloto

Anuidade para usar o serviço permanece R$ 10 para o cidadão. Governo de Brasília planeja instalar pontos em outras regiões administrativas

FERNANDO MARTINS, DA AGÊNCIA BRASÍLIA
Estação do Bike Brasília próximo à Rodoviária do Plano Piloto.

 

O contrato de bicicletas compartilhadas no Plano Piloto será renovado por mais um ano. O resultado do chamamento público para administrar o serviço foi divulgado nessa segunda-feira (11) pela Secretaria de Mobilidade do DF. A empresa que já operava o sistema foi a única a apresentar interesse e venceu a concorrência.

A Samba Transportes Sustentáveis, do Grupo Serttel, manterá as características do serviço prestado no Plano Piloto: 40 pontos de atendimento, 400 bicicletas disponíveis e assinatura anual de R$ 10.

A meta do governo de Brasília é estender o sistema para outras regiões do DF, de acordo com o subsecretário de Planejamento e Mobilidade, da Secretaria de Mobilidade do DF, Denis de Moura Soares.

Integração com o transporte coletivo

Estação do Bike Brasília próximo à Rodoviária do Plano Piloto.
Estação do Bike Brasília próximo à Rodoviária do Plano Piloto. Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

O Plano de Ampliação do Sistema de Bicicletas Compartilhadas no DF, elaborado pela Subsecretaria de Planejamento e Mobilidade, tem como objetivo aumentar o número de usuários não só para os deslocamentos dentro de uma mesma região, mas possibilitar a integração com o transporte coletivo.

O estudo destaca que a ampliação do serviço deve dar prioridade a locais atendidos por sistemas de transporte de massa. Dessa forma, os novos pontos terão de ser instalados nos arredores das estações do metrô e do Expresso Sul. Além disso, há previsão de instalação de pontos próximo a hospitais, escolas, faculdades e centros comerciais, entre outros.

A vigência do atual contrato do sistema de bicicletas compartilhadas tem validade até julho de 2017. Segundo Soares, nada impede que antes disso a Secretaria de Mobilidade publique outro chamamento público para interessados na expansão do sistema. O número das futuras instalações bem como o das bicicletas ainda não está decidido.

Fonte: Agência Brasília

Governador Rollemberg vistoria obras na saída norte

As obras no Trevo de Triagem Norte e na Ligação Torto-Colorado beneficiarão mais de 100 mil pessoas.

Insira uma legenda

Governador vistoriou as obras no Trevo de Triagem Norte e na Ligação Torto-Colorado. Foto: Tony Winston

 

 

Melhorias no Trevo de Triagem Norte e na Ligação Torto-Colorado devem beneficiar mais de 100 mil pessoas

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, vistoriou as obras no Trevo de Triagem Norte e na Ligação Torto-Colorado na manhã desta terça-feira (12). As alterações viárias devem acabar com os longos engarrafamentos na saída norte e beneficiar mais de 100 mil pessoas.

“Nós teremos, entre o Trevo de Triagem Norte e a terceira pista que liga o Torto ao Colorado, 26 intervenções, entre viadutos e pontes, que vão melhorar muito a qualidade de vida, sobretudo de quem mora na ala norte do Distrito Federal”, disse o governador de Brasília, acompanhado pelo secretário de Mobilidade, Marcos Dantas, e pelo diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), Henrique Luduvice.

A obra recebeu financiamento de R$ 146 milhões do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)— a primeira parcela, de R$ 10 milhões, foi liberada em junho. O repasse será trimestral. O governo entra com contrapartida de R$ 51 milhões, via Fonte 100, e a Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap), com R$ 10 milhões. Essas melhorias na infraestrutura viária fazem parte do Circula Brasília — Programa de Mobilidade Urbana do Distrito Federal, lançado em 24 de maio de 2016.

Problemas antigos, como a necessidade de recorrer à faixa reversa em horários de pico, de segunda a sexta-feira, vão ter fim. O aumento da capacidade em um trecho da Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia) será resultado da construção de duas pistas — uma em cada sentido —, com três faixas cada uma. Serão 5,2 quilômetros de ampliação entre o Torto e o Colorado.

Melhorias na mobilidade de quem mora na parte norte do DF

Uma das intervenções consiste em duas vias marginais e nas respectivas pontes paralelas à Ponte do Bragueto. Quando as pistas estiverem concluídas, a passagem atual poderá ser destruída para dar lugar a uma nova. O trânsito será desviado, e o local ficará com três pontes.

As mudanças devem facilitar a vida de motoristas que vão e voltam de Sobradinho e Planaltina, para cidades da Região Metropolitana do Distrito Federal – Formosa (GO) e Planaltina (GO) – e das regiões Norte e Nordeste do País. Serão 24 meses para conclusão das obras no trevo de triagem norte e 17 para a Ligação Torto-Colorado.

O financiamento do BNDES inclui contratação de empresa para auxiliar o DER-DF na supervisão das obras. Os trabalhos começaram em maio de 2014, mas foram paralisados por falta de verba em dezembro do mesmo ano, na gestão anterior. Recomeçaram em 1º de junho deste ano.

Conheça os projetos do Trevo de Triagem Norte e o do sistema viário da Ligação Torto-Colorado.

Fonte: Blog do Callado

CODHAB: Lista única a caminho

Codhab entrega

Com o objetivo de dar mais transparência e isonomia ao Programa Habitacional do DF, a Promotoria de defesa do Patrimônio Público e Social ajuizou uma ação civil pública contra a CODHAB. O objetivo da ação é unificar as listas do programa habitacional do Governo de Brasília, de interesse social, colocando todos os inscritos em lista única. Segundo o MPDFT, os candidatos podem ser inscritos de três formas atualmente: relação por entidades, relação de inscrições individuais ou relação de programas que atendem deficientes e idosos.  De acordo com o PRODEP, essa divisão provoca distorções na concessão das moradias, o que beneficia de forma injusta algumas categorias de candidatos.

O Programa que atende entidades habitacionais vem sendo alvo de graves denúncias e virou caso de polícia.

Cris Oliveira

Fonte das informações: MPDFT

Coluna Celson Bianchi

foto coluna
Entrevista especial – Alessandro Paiva (administrador do Lago Sul)
Celson Bianchi- Sua gestão à frente das Administrações do Lago Sul e do Jardim Botânico completaram 2 meses. O que a comunidade já pode ver como resultado deste trabalho?
Alessandro: Demos prioridade às demandas expostas nas reuniões com a comunidade. No Lago Sul, estamos colocando o Plano de Publicidade para funcionar. Alguns estacionamentos já estão em fase final das obras.  A ampliação da rotatória da QI 23 já se encontra em fase final também, reivindicação antiga dos moradores do Lago Sul e também do Jardim Botânico, que foi atendida pelo Governo de Brasília através da parceria da Administração Regional com o DER.. No Jardim Botânico, há 60 dias à frente da Administração, já entregamos o estacionamento da Avenida Comercial quase pronto, o que era uma reivindicação antiga da comunidade. Além disso, lutamos pela primeira linha de ônibus da cidade. A emissão de alvarás para as duas cidades já está praticamente em dia, e outras demandas da comunidade vem sendo tratadas com respeito e trabalho pela administração.
CB- Você tem feito parcerias para reformar escolas públicas das cidades que vem administrando. Esse projeto é vinculado ao Adote uma Escola?
Sim. O projeto Adote uma Escola nasceu para caminhar sobre a rota do terceiro setor, juntamente com parceria da iniciativa privada e de voluntários, que adotam Escolas Públicas fazendo reformas e implantando cursos profissionalizantes. Do Adote uma Escola nasceu parcerias incríveis como: a Feira do aluno empreendedor, o Escolas nas Cidades e o Enem total.
CB- A Geração Brasília do PSB está cumprindo o que prometeu para a sociedade de Brasília?
O PSB decidiu investir na juventude e acreditou que mesmo passando por momentos difíceis, a Geração Brasília veio para dar uma nova cara às ações do governo. A repercussão positiva e efetiva em alguns pontos do governo vem dando visibilidade a um novo cenário na política, tornando propícia a apresentação de novos nomes e a oportunidade de renovação.
CB- Em sua gestão, o que o Lago Sul e o Jardim Botânico podem esperar na qualidade do Serviço Público prestado?
Minha missão como gestor público é devolver ao contribuinte os impostos pagos através da qualidade do serviço público. Estamos trabalhando por uma gestão eficiente. Nossa dificuldade hoje é reduzir o tempo gasto no atendimento das demandas vindas da comunidade, devido à escassez de funcionários e através da máquina pública. Estamos trabalhando na fiscalização da rotina, para que isso não se torne ferramenta facilitadora da ilegalidade.
CB- A política brasileira está desgastada ética e moralmente. Qual a sua visão futura para a classe política brasileira?
O sistema político está falido. Hoje a população brasileira não aceita mais os políticos, sendo assim, estamos vivendo o tempo que nasce um novo sujeito, os defensores de causas, que na verdade fazem o que a política deveria ter feito: defender as pessoas e seus direitos.
Ossos do ofício
A história está se repetindo na vida de Rogério Rosso. Alçado a governador do DF em 2010, sem nunca antes ter disputado um cargo eletivo, o presidente do PSD na Capital se prepara para cumprir, mais uma vez, a missão de gestor tampão. Amanhã (13), se tudo sair como combinado entre o chamado Centrão e a base governista. Rosso deve ser eleito presidente da Câmara dos Deputados. O mandato é curto, de poucos meses. Mas o suficiente para que ele assuma, nem que seja por um fim de semana, o cargo de presidente da República.
Não deu certo
O Tribunal de Justiça do DF rejeitou uma manobra que poderia adiar o julgamento de integrantes da família Roriz, marcado para a próxima quarta-feira (13). Esta semana, a 5ª Turma Cível vai julgar recurso contra a condenação do ex-governador Joaquim Roriz e de suas três filhas, Jaqueline, Wesliane e Liliane, por improbidade administrativa. Rodrigo Roriz, neto do ex-governador, também é alvo da denúncia.
Lupa
O Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) está de olho em gastos excessivos feitos pela Polícia Militar. Vários contratos firmados pela corporação estão sendo alvo de pente-fino, entre eles o da aquisição de softwares usados para o controle da gestão. Uma auditoria identificou um sobrepreço de 398% na compra de um programa chamado “Clarity”, que custou aos cofres da corporação R$ 1,4 milhão.
Lupa 2
Tão grave quanto o valor astronômico acima do praticado pelo mercado, os auditores identificaram que a PM não possui militares com conhecimento técnico para operar o programa, que não está sendo utilizado pela força de segurança. As supostas irregularidades fizeram o TCDF determinar – em 4 de maio  – que a PM instaurasse tomadas de contas especiais relativas ao contrato que resultou na aquisição desnecessária das licenças. O tribunal deu prazo de 60 dias para que fossem tomadas providências.
Não passou batido
O trânsito em Águas Claras, que já é pesado em horários de pico, tem ficado ainda mais confuso com as trapalhadas do Detran. A foto mostra a paralisia gerada na rotatória que fica em frente a um centro universitário. A população precisa ser ouvida. Ou quem sabe o Detran poderia fazer um teste criando mais vias na rotatória…
Reflexão do dia 
 
Muito feliz por realizar a entrega de 500 escrituras públicas de legitimação de posse para os moradores dos bairros São Bartolomeu e Residencial Oeste em São Sebastião. Essas escrituras são as primeiras das 7 mil que pretendemos entregar na região até o fim do ano. 
Rodrigo Rollemberg (PSB)- governador do DF.
 
Fonte: Jornal Alô Brasília

Liliane quer Centro do Idoso e vedar atraso de pagamento de servidores

Vice-presidente da Câmara teve cinco emendas aprovadas para a LDO. Filha de Roriz também quer inclusão digital e Saúde na Família

 

liliane roriz

Construção do Centro de Referência do Idoso. Implantação de Centros de Inclusão Digital em cidades do Distrito Federal. Implantação do Programa Saúde na Família. Essas são três das emendas apresentadas pela vice-presidente da Câmara Legislativa, deputada Liliane Roriz (PTB) à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2017 que foi votada em segundo turno nesta quinta-feira, 30 de junho, pelos distritais. Outras duas emendas de Liliane também foram aprovadas: uma impede que o GDF atrase ou parcele pagamento dos servidores e a outra exige justificativa de melhoria no serviço público prestado quando houver reajuste em tarifas.

“Destinar emendas é uma tarefa de muita responsabilidade, principalmente quando se trata de recursos. O bem-estar da população deve ser sempre a prioridade nessa hora”, diz a parlamentar. Sua maior preocupação é com relação às ações governamentais que nortearão a alocação de recursos.

Emenda que enche os olhos de Liliane Roriz é a construção do Centro de Referência da Saúde do Idoso. “Incluí essa emenda na LDO porque é fato que o número de idosos no DF está aumentando sobremaneira. Trata-se de uma parcela da nossa população que requer cuidados específicos e o Centro será o lugar certo para esse atendimento”.  Para garantir que o discurso saia do papel, Liliane fez incluir emenda de sua autoria para a implantação do Programa Saúde na Família; assim, durante a discussão da Lei Orçamentária Anual de 2017, a partir de agosto deste ano, deverá alocar recursos para estes fins.

Já a implantação de Centros de Inclusão Digital é essencial para inserção de cidadãos, principalmente os jovens, no mercado de trabalho. “Esse segmento absorve muita mão de obra, mas para isso é preciso ter gente capacitada e os centros serão fundamentais nesse processo”, explica Liliane.

Liliane também se preocupou com o reajuste de tarifas públicas que tanto pesam no bolso dos contribuintes. “O foco dos serviços públicos deve ser o melhor atendimento ao cidadão e não a mera geração de lucros, por isso, minha emenda determina que para que haja aumento em qualquer tarifa, o governo precisará mostrar que melhorou o serviço”, explica a parlamentar.

 

Servidor – Liliane destaca que o servidor não pode, em hipótese alguma, ser penalizado. “Quantas vezes, com o discurso de crise, atrasaram pagamento de servidor ou parcelaram a remuneração desses trabalhadores? Isso é injusto e não pode acontecer de forma alguma”, enfatiza a filha de Joaquim Roriz. Para isso, outra emenda apresentada pela parlamentar veda o parcelamento e retardamento indevido no pagamento dos salários dos servidores públicos do Distrito Federal.

Eita que o arraiá foi bão demais!!!

DSC01232

O arraiá do grupo Curtindo a Vida na Melhor Idade, aconteceu nesta tarde, dia 30, no auditório da administração, e contou com a coreografia do professor Júlio, que deixou os experientes integrantes do grupo alegres e dançantes. A quadrilha Junina contou com casal de noivos e muita cultura estampada na decoração feita pela Srª Adelaine.

O grupo dos idosos, que se reúnem todas as quintas no auditório da administração do Lago Sul, recebeu no evento o administrador Alessandro Paiva acompanhado de sua esposa Cristiane Paiva, que fez questão de falar da importância do trabalho do grupo, feito com muito amor e carinho por todas as senhoras, que desenvolvem com muita simplicidade a construção das políticas públicas para estes que construíram e constroem um Brasil com sabedoria e dignidade.

Fonte:

Administração Regional do Lago Sul – RA XVI
Assessoria de Comunicação
SHIS QI 11, Área Especial 1
 61 – 3366-8325

 

Empresários têm até quinta-feira (30) para quitar pendências de ICMS e de ISS

governo de Brasília
Quase 4 mil empresas notificadas pela Secretaria de Fazenda ainda devem cerca de R$ 70 milhões
(Brasília/DF, 29/06/2016) – No início junho, a Secretaria de Fazenda notificou 3.733 empresas, via portal Agênci@net, para que fizessem até quinta-feira (30) o pagamento débitos que somam R$ 71,5 milhões, referentes à diferença que deixou de ser recolhida de Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) e do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS).
 
Apenas 107 empresas regularizaram a situação até esta terça-feira (29). Do montante original da dívida, o saldo em aberto é de R$ 70, 9 milhões. Após  o fim do prazo, as pendências serão inscritas em dívida ativa e acrescidas de 10%, sujeitas à cobrança administrativa, protesto extrajudicial e ajuizamento.
 
A divergência de valores foi constatada a partir das informações declaradas no livro fiscal eletrônico e na guia de informação. Além da notificação direta, a medida foi publicada no Diário Oficial do DF por meio de aviso geral de cobrança de tributos.
 
Os boletos atualizados com os valores para pagamento estão disponíveis na área restrita da Agênci@net (http://goo.gl/uQImo3).
 
Pagamento de dívidas de ICMS e ISS
Até 30 de junho (quinta-feira)
Emissão de DAR pelo site da Secretaria de Fazenda
 
Fonte: Agência Brasília

ENTREVISTA | Sérgio Sampaio: “Vamos aperfeiçoar a Lei para trazer outras OSs”

sampaio-sergio1

GDF enviou nesta terça-feira (28/6) projeto de lei que altera a regulamentação para gestão das Organizações Sociais. Ideia está ligada a implementação da administração nos serviços de saúde

Por Otávio Augusto, do Correio Braziliense


O Executivo local quer alterar a Lei que regulamenta a gestão das organizações sociais (OSs) na capital federal. A modificação está ligada a inserção do modelo de administração nos serviços de saúde do DF. A proposta amplia a nível nacional o leque de instituições aptas a participar de contratos com o governo, diferente da legislação existente, aprovada em janeiro de 2008 na gestão do ex-governador José Roberto Arruda, que veda a contratação de entidades de outros estados.

O texto foi enviado no fim da tarde desta terça-feira (28/6) à Câmara Legislativa. O objetivo do Buriti é que as OSs comecem a funcionar a partir de agosto sob um custo inicial de até R$ 250 milhões no primeiro ano de operação. A proposta do Buriti prevê acordos de 10 anos, podendo ser renovado por até 35 anos. Além da exigência da formação de um conselho fiscal para o controle dos gastos, a cada dois meses as organizações sociais terão de publicar balanços de gestão. Com a publicação da lei o GDF passará a prever programação orçamentária para o financiamento do modelo no Plano Plurianual e na Lei Orçamentária Anual (LOA).

O Executivo local, segundo cálculos da Casa Civil, desembolsa por ano R$ 132 milhões para custear a atenção primária em Ceilândia. Com o novo modelo de gestão, a estimativa cairia para R$ 110 milhões .Cerca de 400 novas equipes atuariam na região, com 3,6 mil profissionais. Há, ainda, o gasto de R$ 148 milhões para despesas das seis UPAs. O governo admite carência de mecanismos de fiscalização, mas acredita que a atenção básica de saúde pode melhorar com a gestão. A ideia é ampliar de 30,7% a cobertura da atenção básica, para 62% até 2018. O chefe da casa civil, Sérgio Sampaio, explicou como será o funcionamento do modelo. “Admitimos a necessidade e a carência de mecanismos de fiscalização. Se for necessário será criado até a carreira de auditor de saúde especializado em fiscalização desse tipo de contrato”, pondera.

O governo garante estar preparado para romper as resistência e aprovar o projeto de lei “que aperfeiçoa” a legislação vigente. “Esse projeto permite que a gente traga para o DF outras OSs do país de já demonstraram capacidade, qualificação e experiência para trabalharem aqui. Mesmo que a Câmara não aprove o projeto, temos a outra legislação que permite esse modelo de gestão”, argumenta Sampaio. Confira trechos da entrevista.

Qual a previsão do governo de votação do projeto na Câmara Legislativa?
Se a Câmara quiser nos brindar com esse presente seria muito bom. Imagino que a matéria por ser polêmica deve ter uma tramitação mais demorada, mas é importante já lançar o debate a sociedade. O tempo do recesso parlamentar será usado para clarear as ideias e mostrar nossa intenção e o que pretendemos. A partir daí a Câmara quando voltar aos trabalhos terá condições de promover um debate qualificado.

Esse modelo de gestão é muito criticado. Quais os mecanismos de fiscalização que o projeto de lei enviado hoje prevê?
Temos um ótimo exemplo administrando o serviço hospitalar no Hospital da Criança. Lá temos um modelo de excelência. Vamos operar dentro de um sistema que permite mais e melhores instrumentos ao gestor prestar serviços. Contratação de pessoal, manutenção de equipamentos e compra de medicamentos terá um fluxo muito mais rápido com base numa legislação que permite o gestor pronta resposta para diversas situações. Existem maus exemplos sim, mas estamos aperfeiçoando a lei para termos um bom modelo aqui no DF. Vamos ter uma boa seleção de OSs, um bom contrato com indicadores do que queremos e de quanto vamos pagar e uma fiscalização criteriosa.

As OSs são suficientes para resolverem os problemas da saúde?
O modelo não é uma panaceia para os problemas da saúde no DF. Por si só ele não resolve. A OS tem a condição de prestar um serviço público com um modelo de gestão semelhante ao da gestão privada onde se busca muito mais a eficiência e resultados imediatos. Esse pode ser um projeto vitorioso no DF.

Qual a diferença da lei de 2008 para o projeto enviado hoje a Câmara?
Esse projeto permite que a gente traga para o DF outras OSs do país de já demonstraram capacidade, qualificação e experiência para trabalharem aqui. Mesmo que a Câmara não aprove o projeto, temos a outra legislação que permite esse modelo de gestão. Por algumas peculiaridades dessa legislação teríamos de trabalhar com as OSs que já estão no DF. Portanto, aquelas que já se habilitaram e o governo já credenciou. Há restrição de incompatibilidade com a legislação local com aquilo que as legislações do país estabeleceram lá fora. Então aquelas OSs que se habilitaram a operar em outros estados não cumpririam os requisitos que a nossa lei impõe.

Isso é privatizar a saúde?
De maneira alguma. Falar em privatização é jogar um cortina de fumaça no debate. Privatização é entregar o serviço de limpeza ou segurança dos hospitais a terceiros como ocorre hoje. É muito diferente quando a gente mantém o serviço com características públicas, sem cobrança pelo serviço, com diretrizes do poder público, com metas e fiscalização do governo podendo a qualquer momento ao não atender as necessidades romper o contrato.

Qual o cronograma do governo?
A intenção é já ter um edital de chamamento para implementarmos as OSs na atenção primária em Ceilândia e também nas UPAs no final do mês de agosto.

O senhora fala em uma fiscalização mais rigorosa. Como ela será feita?
Admitimos a necessidade e a carência de mecanismos de fiscalização. Se for necessário será criado até a carreira de auditor de saúde especializado em fiscalização desse tipo de contrato. A legislação permite isso com membros da sociedade civil e do Ministério Público.

O governo fracassou na gestão da saúde?
Temos limitações para aperfeiçoar a gestão pública. Tenho elementos que me tolhem, por exemplo, a jornada de trabalho de 20 horas para todas as categorias, que não me permite a adequação para o fechamento das escalas sem ajuste salarial o que é entendido com diminuição salarial. Insumos, prestação de serviços, compras e manutenção são necessidades e dificuldades reais. Para se concertar um ar condicionado temos que ouvir todas as unidades e fazer um licitação geral o que leva um ano e ainda assim não consegue resolver o problema.

O GDF tem dinheiro para implementar as OSs?
É possível que tenhamos que colocar algum aporte maior de recurso para contratar as OSs. Mas depois teremos um economia. A médio prazo a ideia é reduzir os custos, ou pelo menos manter no patamar atual, mas com melhor prestação de serviço. Para as unidades básicas teremos que investir cerca de R$ 110 milhões e nas UPAs algo aproximado de R$ 130 milhões. Agora, dentro do orçamento da saúde temos recursos que são fracionados e não estão sendo usados na sua inteireza por conta da rede insuficiente que temos.

Se os prazos do governo forem respeitados quando as OSs vão assumir os serviços e quando prestarão contas da gestão?
Esperamos ter até o fim do ano ou no início de 2017. Os relatórios de prestação de contas serão bimestrais.

Há um resistência grande de parlamentares e sindicatos. O governo está preparado para o debate?
O argumento é não disputar espaço onde já existe um serviço estruturado. Estamos orientando nossas ações no sentido de vamos fazer um teste. Vamos permitir que a sociedade faça essa avaliação. Elegemos um região para fazer esse funcionamento. Daqui um ano, vamos perguntar a sociedade qual a avaliação desse funcionamento. Vamos perguntar: prosseguimos nesse modelo ou não? Pretendemos fazer uma coisa paulatina, focada na atenção básica.

Mais um passo no combate à corrupção

Mais um passo está sendo dado esta semana no combate à corrupção no País. A Câmara dos Deputados inicia o debate, nesta quarta-feira (22), do projeto de lei (PL 4850/16) das Dez Medidas de Combate à Corrupção. E também no combate a crimes contra o patrimônio público e ao enriquecimento ilícito de agentes públicos.

chico leite

Mais um passo está sendo dado esta semana no combate à corrupção no País. A Câmara dos Deputados inicia o debate, nesta quarta-feira (22), do projeto de lei (PL 4850/16) das Dez Medidas de Combate à Corrupção. E também no combate a crimes contra o patrimônio público e ao enriquecimento ilícito de agentes públicos.

O projeto é uma iniciativa do Ministério Público Federal (MPF), que recebeu todo o apoio da sociedade desde o lançamento da proposta. Ministério Público do qual tenho a honra de fazer parte como procurador licenciado do MPDFT.
Para a proposta chegar ao Legislativo, foi uma longa caminhada. E mais de dois milhões de assinaturas e muitos voluntários. Tive a oportunidade de ser um deles, participando intensamente da campanha de coleta de apoiamentos à proposta, entregue em forma de projeto de iniciativa popular à Casa Legislativa.
As 10 medidas reúnem 20 propostas de alterações que visam aprimorar a legislação brasileira de combate à corrupção. Busca-se, entre outros ajustes, a criminalização do enriquecimento ilícito; o aumento das penas e corrupção de altos valores no rol de crimes hediondos; a celeridade nas ações de improbidade administrativa; a reforma no sistema de prescrição penal; a responsabilização dos partidos políticos e a criminalização do caixa 2.
A proposta tornará mais eficaz o combate à corrupção e ampliará as ferramentas de fiscalização para pôr fim à prática. A sociedade está cansada de tantos escândalos, vistos diariamente.  Ela quer mudanças e o projeto 10 Medidas vai contribuir para conquistá-las.
A ação do Ministério Público Federal tem muito conteúdo e sabe onde aperta o calo, como as brechas na lei, responsáveis por décadas de impunidade no país. Temos de acabar com essa cultura que muitos ainda têm de que o crime compensa. O Ministério Público tem um papel fundamental nessa linha de combate.
Vamos enfrentar, por um Brasil mais justo e honesto, mais essa etapa da campanha das ’10 Medidas’: a aprovação das propostas no Congresso Nacional. Toda a sociedade precisa continuar na luta. O Brasil precisa alcançar um patamar de dignidade compatível com a dignidade de seu povo.
O volume de assinaturas demonstra que o povo não é mero espectador. O povo é e deve ser sempre o protagonista da história. O grande protagonista desse movimento de transformação. A sociedade está farta da corrupção.
Por: Chico Leite

PSB sob nova direção e a expectativa de reeleição para Rollemberg em 2018

esta rollemberg

Tomou posse na presidência do PSB nesta quarta-feira, dia 22, o Secretário de Turismo do Governo de Brasília Jaime Recena. Em uma cerimônia que contou com aproximadamente 400 correligionários, os discursos mostraram que o PSB pretende ter uma nova cara e um novo momento.

 

Entre os discursos das autoridades, Marcos Dantas – Secretário de Modalidade do DF e ex-presidente do PSB – fez menção ao que se refere um novo momento do PSB-DF, mais voltado a servir os mais carentes da sociedade com uma visão solidária e participativa, e ressaltou que o Governador Rollemberg caminha para reeleição em 2018, o que poderá acontecer, já que o projeto de fim da reeleição no BRASIL só ocorrerá em 2022.

 

O sonho de um PSB renovado é o lema do novo presidente Jaime Recena, que agradeceu ao Governador Rollemberg pelo convite para ingressar no partido ainda em sua juventude, o que o levou a ser candidato a Deputado Federal em 2014.

 

Ao usar a palavra, o Governador Rollemberg lembrou que a finalidade do PSB é ser canal aberto para debates com a sociedade e para propostas de políticas públicas que atendam o objetivo maior de renovação política com ética. Brasília é exemplo nacional de desigualdade social. O governador também lembrou que as mulheres são de grande importância na política e citou como referência a Primeira Dama, sua companheira Márcia Rollemberg.

 

Para o Administrador do Lago Sul/Jardim Botânico e filiado do PSB-DF Alessandro Paiva, o partido está composto pela nova geração Brasília que disputou a campanha de 2014, passou por desgaste para organizar a cidade, mas que aos poucos vai se estabelecendo com políticos do futuro, que tem a finalidade de edificar a nova cara da política brasileira tão sofrida com a politicagem e os escândalos de corrupção.

 

A solenidade de posse do PSB do presidente do partido Jaime Recena foi regada de honras e deixou o recado de que a reeleição de Rollemberg em 2018, para o partido, já faz parte do calendário político. 

 

Cris Oliveira

 

“Santos” Administradores do Governo Agnelo desviaram 250 Milhões

agnelo e filippelli

Quem não se lembra das denúncias feitas pelos influentes Blogs do DF com relação à corrupção desenfreada do Governo Agnelo e Filippelli? Eis que hoje nos deparamos com a confirmação das suspeitas durante a deflagração das operações pela Polícia Civil.

Agora chegou o momento dos “santos” Administradores da época e seus súditos terem as sujeiras retiradas debaixo do tapete. São dezenove administrações alvos de investigação e desvio de 250 milhões do dinheiro público.

Será que teremos dezenove ex-administradores prestando conta de má gestão, corrupção e enriquecimento ilícito?

 

Cris Oliveira

Jaime Recena assume o PSB-DF

JAIME RECENA

O PSB do Governador Rodrigo Rollemberg tem novo Presidente no DF. Assumirá nesta quarta-feira, dia 22,  o Secretário Adjunto de Turismo Jaime Recena. Jaime Recena foi candidato a Deputado Federal pelo partido em 2016, e hoje é considerado um dos melhores Secretários do Governo de Brasília pelo trabalho que vem desenvolvendo com muita seriedade. O PSB-DF receberá o novo presidente com a expectativa de mudança no parado partido, que tem o Governador do DF como seu filiado.

 

Cris Oliveira

 

Celina Leão – jogada da reeleição deve custar a cabeça de Rollemberg para 2018

celina leao 3

A Câmara Legislativa promete ritmo quente no plenário da casa, que era para ser do povo. Entrará em pauta a votação da emenda da lei que altera o mandato do Presidente da casa para 4 anos consecutivos, o que enche os olhos da deputada presidente da casa Celina Leão (PPS).

Parece que o cenário está favorável para a Leoa que, segundo fontes, vem orando com fervor para que o tablet apreendido na Operação Lava Jato com o seu ex-secretário da CLDF não estrague a costura dos últimos instantes que faltam para a votação. Esse tablet, apreendido com Valério Neves, deve conter informações valiosas envolvendo deputados e barganhas costuradas na casa pelo braço direito de Celina Leão. Tem deputados esperando, com o sorriso aberto, a queda dos leões na cova do povo, e não deixam de confirmar que Valério fazia, sim, as negociatas para a presidente da casa.

As barreiras da reeleição para Celina Leão não estão nada fáceis de serem superadas. Inimiga número um de Rollemberg no momento, Celina tem o Governador como empecilho à sua reeleição. Não se pode subestimar o chefe do executivo, pois ele está com a máquina na mão. Se Rollemberg quiser, a reeleição cairá por terra em poucas horas, o que poderia privilegiar o líder do governo na casa, deputado distrital Júlio Cezar, que vem desenvolvendo um  ótimo trabalho, é respeitado e chega ser opção para alguns parlamentares que querem a saída de Celina Leão da presidência.

A CLDF está com uma bomba relógio nas mãos, que pode explodir a qualquer momento por falta de transparência. Entre o tablet e a escuridão da transparência da CLDF, as apostas do campo minado estão abertas. O certo é que o importante para Celina no momento é se aliar aos inimigos mor de Rollemberg, para servir sua cabeça em 2018 fora do governo, e quem sabe sair candidata na majoritária. Para isso já se estuda até uma composição com o ex-Vice Tadeu Filippelli, que agora é o santo cuidador do DF junto ao Presidente Michel Temer. O povo esquecido!

Cris Oliveira

NOTA – Metrô-DF permanece com funcionamento em horário especial enquanto durar a greve dos metroviários

METRO-DF
O Metrô-DF informa que o sistema permanece em operação, com funcionamento em horário especial, enquanto durar a greve dos metroviários, iniciada na terça-feira (14). As negociações entre a empresa e o Sindicato dos Metroviários do Distrito Federal (Sindmetrô-DF), que tiveram reunião de conciliação mediada pela Justiça do Trabalho
nesta quinta-feira (16), ainda não avançaram. Sem acordo, o Judiciário decidirá sobre a legalidade da greve. Os horários de funcionamento do Metrô permanecem os mesmos determinados pela Justiça (segunda a sábado, das 6h às 9h, e das 17h às 20h30). No domingo, o sistema não funciona.

Mais informações:

Assessoria de Comunicação

Eldo Gomes fará palestra gratuita sobre “Snapchat para negócios”

eldo Gomes

O crescimento do SnapChat virou pauta nas principais rodas de conversa de influenciadores digitais e o tema será abordado na Terça Multipla, do Espaço Multiplicidade, no dia 21 de junho, terça-feira, às 19h, com entrada gratuita, mediante inscrições. O evento acontece na 702/703 norte, Bloco G, Loja 46, Asa Norte – Brasília/DF.

O evento foi Inspirado no crescimento do Snapchat, que já está entre os 15 aplicativos mais usados pelos brasileiros e pelo mundo são, ao menos, 200 milhões de usuários. A ideia é abrir o diálogo com empreendedores e interessados em novas mídias, sobre como podemos utilizar essa rede para os negócios”, destaca o digital influencer Eldo Gomes, da organização do evento.

Os interessados em integrar o bate papo devem confirmar presença no e-mail: novasmidiasbrasilia@gmail.com – o acesso é gratuito, mediante doação de 1kg de alimento para o Espaço Multiplicidade, colaborar com projetos sociais no DF.

O evento terá participação de usuários ativos, cases de quem já atua na área empresarial com SnapChat e interação com o público presente. O Espaço Multiplicidade de Cowork realiza todas às terças-feiras, palestras gratuitas sobre vários temas.

Antes, muito utilizado pelo público teen, o Snapchat é um aplicativo de compartilhamento de fotos e vídeos, que também funciona como um bate-papo, assim como o WhatsApp, Viber, Facebook Messenger e outros. A diferença é o Snapchat não possui registro de arquivo, ou seja, às mensagens são apagadas automaticamente após 10 segundos.

Serviço:

21/06 – Terça Multipla – “Snapchat para Negócios”
Local: Espaço Multiplicidade
Bate Papo com: Eldo Gomes( Digital Influencer) e Livia Dantas (Social Media)
Horário: 19h
Acesso: Gratuito, mediante doação de 1kg de alimento.
Endereço: SCRN 702/3 – Bloco G – Lojas 46/47 – Asa Norte
Informações: http://www.eldogomes.com.br/snapchatday/
Confirme presença: NovasMidiasBrasilia@gmail.com

Empresas revendedoras de gás de cozinha são condenadas por prática de cartel no DF

GÁS DE COZINHA

A 1ª e a 2ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor (Prodecon) obtiveram a condenação, em 8 de junho, das empresas Liquigás Distribuidora S/A, SHV Gás Brasil e Nacional Gás Butano Distribuidora Ltda. por dano moral coletivo em razão da prática de cartel para a venda de gás liquefeito de petróleo (GLP) – gás de cozinha. Cada empresa terá de pagar R$ 250 mil, o valor será revertido ao Fundo Distrital de Defesa de Direitos Difusos.

A 5ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios reconheceu que as distribuidoras realizaram cartel para uniformizar os preços de venda e revenda de GLP, o que gerou prejuízo direto à livre concorrência e ao consumidor do Distrito Federal. Para o promotor de Justiça Paulo Roberto Binicheski, o aumento teve como objetivo ganhos ilegítimos, injustificados e arbitrários, por não decorrer de acréscimo de custo da atividade ou de melhoria de qualidade do produto oferecido ao consumidor.

O promotor de Justiça afirma que a condenação servirá como medida de desestímulo às práticas abusivas praticadas. “Espera-se que as empresas compareçam espontaneamente para adequar sua conduta, oferecendo o produto para revendedores que, atualmente, estão alijados do mercado por não compactuarem com a política de preços impostas”, disse Binicheski.

Entenda o caso

Em 2013, a Prodecon ajuizou ação civil pública com o objetivo de condenar as empresas, por dano moral coletivo, pela adoção de prática coordenada e uniforme de preços de venda e revenda de gás de cozinha. Segundo o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), em 2009, as empresas valeram-se do poder econômico que detinham para promover a divisão de seus clientes e se recusaram a comercializar botijões de gás com revendedores abastecidos por distribuidora concorrente. Além disso, promoveram aumento uniforme dos preços de gás de cozinha em 4,5% para a revenda.

Em março de 2015, a 6ª Vara Cível de Brasília julgou improcedentes os pedidos constantes na ação civil pública ajuizada pelo MPDFT. O Ministério Público recorreu da decisão. Agora, o Tribunal de Justiça reformou a decisão de 1º grau e condenou as empresas distribuidoras pelas práticas abusivas.

Processo: 2013.01.1.141880-0

Fonte: MPTDF

ÔNIBUS: Primeira Viagem da linha 180.3 do Jardim Botânico

IMG_5316

A linha 180.3 que liga o Jardim Botânico a Rodoviária do Plano Piloto já está operando. O ônibus disponibilizado pelo DFTRANS irá melhorar o trânsito, trazendo a opção do morador de deixar seu carro em casa e utilizar o transporte público, não apenas durante a semana, mas também aos sábados, domingos e feriados. Na primeira viagem do ônibus estavam presentes o Administrador do Jardim Botânico Alessandro Paiva, o Secretário Adjunto da Secretária de Trabalho Thiago Jarjour e a comunidade do local, que comemorou em festa a reivindicação atendida pelo Governo de Brasília.

 

Fonte: Ascom/ Administração Jardim Botânico